Evento:Cultura, Favela se Afirma

As ‘favelas’ são uma criação genuinamente carioca, e ficaram reconhecidas por longo período como um “problema” no Rio de Janeiro marcado no espaço, expressando desta forma, o processo da separação da sociedade carioca centrado na semiografia de uma fronteira entre a favela e a cidade.  Neste sentido, as favelas tornaram-se uma marca e uma matriz das tensões que perpassam por sua existência desde sua criação – a derrubada de cortiços que resultou no crescimento da população pobre dos morros do entorno da cidade do Rio de Janeiro. Nos dias de hoje, as representações dualistas das favelas permanecem no debate público sobre a sociedade urbana carioca. Primeiramente, pelos ecos de conceitos e noções teóricas com os quais se estrutura hoje a discussão nacional e internacional sobre os impactos sociais e espaciais das mudanças econômicas nas cidades.

Pensar a favela e sua representação implica em observá-la por meio de distintas perspectivas agenciadas pela ética – ou seja, como representá-la sob a ótica do território da pobreza, dos excluídos sem resvalar no humanismo piegas e conformista – e pela estética – isto é, buscando criar um novo modo de compreensão e representação desse mesmo território dos pobres, que não é passivo, onde seus atores lutam por transformações em permanente movimento no qual as singularidades do viver na favela revelam a vida do lugar.

Sendo assim, nos propomos a pensar e discutir com o evento Cultura: favela se afirma como a favela permanece ou se transforma diante das tensões que envolvem a cidade, observando-a por meio  da arte plástica, com a exposição Favelinhas e, na mesa-redonda debatendo sua representação nos discursos fílmico e literário.

PROGRAMAÇÃO

Exposição
Darcy Ribeiro – Favelinhas

De 06 de junho a 07 de julho

Hall do Centro Cultural da UERJ

Abertura 6 de junho de 2011, às 19h

Mostra de filmes e debate

Dia 07/06

16h às 18h –  Midiateca Arte e Cultura

5x Favela – Agora por Nós Mesmos

18:30h as 20:30h –  Salão 2

Mesa redonda:

A Favela e sua representação nos discursos fílmico e literário.

Prof. Jorge Luís Barbosa
Doutor em Geografia pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal Fluminense.

Prof. José Nazareno da Silva
Mestre em Geografia pela UERJ. Professor do ensino fundamental e médio do Liceu Franco-Brasileiro.

 Prof. Maria Célia Barbosa Reis da Silva
Doutora em literatura e professora da Universidade da Força Aérea/ Escola Superior de Guerra, Pesquisadora-visitante do Arquivo-Museu de Literatura da Fundação Casa de Rui Barbosa.

 

08/06

16h às 18h –  Midiateca Arte e Cultura

Cidade do Homens

09/06

16h às 18h –  Midiateca Arte e Cultura

Sonhos Roubados

10/06

16h às 18h –  Midiateca Arte e Cultura

Orfeu

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Encontro, Palestras. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s